A disputa Mourinho x Scholes e a atuação de Paul Pogba

England's midfielder Jesse Lingard (L) g

O pós-jogo da partida contra o Everton foi dominado pela resposta que José Mourinho deu a Paul Scholes. O ex-meia criticou as atuações da equipe nas últimas partidas, especialmente Paul Pogba, alguém que joga na mesma posição que ele.

As declarações de José foram:

“A única coisa que Paul Scholes sabe fazer é criticar. Não acho que ele comente. Acho que ele critica, o que é algo bem diferente. Mas não são todos que têm de ser fenomenal como ele foi como jogador. Ele foi um jogador fenomenal, o que não significa que nós todos temos de ser fenomenais.”

“Paul (Pogba) tenta fazer o seu melhor o tempo todo. Às vezes ele joga muito bem, às vezes joga bem e às vezes não joga tão bem. Não é culpa de Paul que ele ganhe muito mais dinheiro do que Scholes. Não é culpa de Paul. É apenas como o futebol é.”

“Creio que Scholes ficará na história como um fenomenal jogador, não como comentarista, então prefiro olhar para ele como um jogador fenomenal que deu tanto para o clube que tenho orgulho de representar. Se Paul (Scholes) decidir um dia ser técnico, desejo que ele tenha 25% do sucesso que eu tive, porque 25% de 25 (títulos) são cerca de seis. Então se for 25% ele será muito feliz. Mas na minha cabeça Paul Scholes foi um jogador fenomenal, um dos melhores que eu vi jogando no meio-campo e ele deu tanto para o meu clube que eu só posso agradecê-lo por isso porque o prestígio do clube é baseado em pessoas como ele.”

Bem, por partes.

Mourinho não precisava dar este tipo de respostas (ainda mais a parte do dinheiro, desnecessária), mas não é de seu temperamento deixar passar situações como essa. E, para que sejamos justos, não saiu do nada. Ele foi perguntado na entrevista sobre as declarações de Scholes. Também não há grande problema nisso porque é uma disputa de opiniões.

Não é a primeira vez que o português faz isso. Ele já atacou Jamie Redknapp em 2015 e disse que gostaria de ver mais ex-jogadores do Chelsea como comentaristas para defenderem o clube. O que é uma bobagem, porque há vários! Talvez esta lembrança desperte o motivo do incômodo de Mourinho com Scholes. Scholesy é um ex-United. Mais do que isso. É um grande jogador do clube, um dos maiores que passaram por Old Trafford. É possível que, na cabeça de Mou, Paul tenha de zelar pela imagem da equipe, não atacá-la.

Chega a ser curioso que alguém tão calado quanto Scholes era quando jogador tenha virado comentarista (mesmo que esporádico) tão contundente e afiado. Quem tiver melhor memória vai se recordar que ele provocou uma reação semelhante em Louis van Gaal.

Mas por que Scholes teria a obrigação de defender o United? Gostar do clube é uma coisa, mas é óbvio que ele é pago para dar opiniões e dizer o que pensa. É possível condená-lo por fazer exatamente isso? A verdade é que para o bem e para o mal (na maioria das vezes para o bem), Mourinho parece ser um técnico gaúcho, daqueles que adoram a escola de que o time só está bem quando adota a filosofia de “nós contra o mundo”.

Pensando bem, não é tão raro assim. Sir Alex Ferguson fez maravilhas no Aberdeen e um dos argumentos que mais usava era que toda a “elite de Glasgow” estava contra eles. Apoiado nisso, conseguiu ganhar a final da Recopa da Europa contra o Real Madrid.

O cerne da questão é se Scholes tinha razão ou não nas críticas.

Pogba tem jogado como alguém comprado por 90 milhões de libras? O futebol tem sido bom? Mourinho tem responsabilidade nisso?

Não. Não. Sim.

É inegável que os últimos jogos foram ruins (nem cito a Carabao Cup) e foram pontos perdidos contra Leicester e Burnley. Mas fica a impressão de que 2017 foi um ano terrível para o Manchester United, o que é 100% falso. Com Mourinho e o elenco em reconstrução (um processo que ainda está em andamento), a equipe foi campeã em Wembley, venceu a Liga Europa e voltou à Champions, o que era a prioridade da última temporada. Fez uma boa fase de grupos na CL, foi primeiro do grupo e pegou um adversário bem aceitável nas oitavas.

Um pouco de perspectiva é bom.

A resposta de Mourinho a Scholes ofuscou o que aconteceu nos 90 minutos em Goodison.

1. Pogba atua muito melhor quando tem liberdade em campo, chegando ao ataque para armar o jogo e protegido por uma dupla de volantes (Matic e Herrera);

2. O crescimento de Lingard tem sido considerável nesta temporada e se Guardiola ganha crédito por ter melhorado Sterling, Mourinho merece os mesmos elogios pela evolução de Jesse;

3. Com as costas na parede pela vitória do Liverpool sobre o Burnley, o United respondeu bem e teve atuação, especialmente no segundo tempo, boa;

4. Pouco destaque foi dada a outra afirmação de Mourinho após o jogo de que é possível que um reforço seja contratado em janeiro.

Tenhamos calma.

CURTA AQUI NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

SIGA-NOS NO TWITTER

 

 

Anúncios

Uma resposta para “A disputa Mourinho x Scholes e a atuação de Paul Pogba

  1. Será que Mou vai manter Paul nesta posição no campo depois que Lukaku voltar?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s