O grande balão de ensaio

Ronaldo

 

Não estava muito a fim de comentar boatos de transferência, mas o suposto desejo de Cristiano Ronaldo de deixar o Real Madrid fez o mundo da internet explodir em especulações de que ele poderia voltar a Old Trafford. Segundo a imprensa inglesa, ele teria contado isso a Sir Alex Ferguson há seis semanas.

Eu ficaria estático de alegria se CR7 retornasse ao Manchester United. Não só por ter sido um dos maiores da história do clube e ser um dos grandes jogadores do futebol em todos os tempos, mas porque, aos 32 anos, tem pelo menos mais três temporadas em alto nível. Ainda mais depois que se reinventou como um centroavante moderno, preservando as energias para as arrancadas cirúrgicas. Sem necessidade de marcar ninguém.

Mas vamos ter cuidado. Primeiro porque Sir Alex, quando estava para se aposentar, em 2013, acreditou de verdade que o atacante estava disposto a voltar. O que não era verdade. Ele apenas queria um aumento na Espanha.

Algo que foi uma tendência desde a saída de Ferguson. Thiago Alcântara usou o interesse do United para tirar mais dinheiro do Bayern em 2013. Fábregas aproveitou as conversas com Ed Woodward para arrancar do Barcelona a promessa de que jogaria mais tempo naquele mesmo ano. E Sergio Ramos na última temporada de van Gaal? O zagueiro esperou, esperou, esperou, disse que iria para Manchester apenas para conseguir novo contrato do Real Madrid.

Não coloco em dúvida que Cristiano Ronaldo goste do United. Claro que gosta. Mas ele não vai tomar uma decisão dessas baseada em sentimento. Pogba nunca quis sair, também tem carinho pelo clube, e só voltou porque Mourinho exigiu  e os Glazers toparam pagar 96 milhões de euros.

O amor custa caro.

Apenas Ronaldo pode esclarecer o assunto e dizer o que é verdade e o que é boato (vamos e venhamos. isso não é muito provável), mas a mídia usa até o fato dele ter mudado a foto do seu perfil no Instagram como prova de que não vai permanecer no Real Madrid.

Um pouco demais, né?

O motivo para ele “querer” sair também não é tão forte assim. O Real não o apoiou na denúncia de sonegação de impostos. E se amanhã Florentino Perez fizer isso? Muda alguma coisa?

O preço parece proibitivo. Pela imprensa espanhola, uma proposta de 200 milhões de euros (Duzentos!) seria suficiente para deixar o clube madrilenho “tentado” a fazer negócio.

Com Sir Alex, a relação era pai e filho. O United negociou Ruud van Nistelrooy em 2006, em parte, porque o holandês tinha péssima relação com Ronaldo e outros jogadores, pelas costas do treinador, brincavam que CR7 era o bichinho de estimação do treinador. Mourinho não tem a mesma tendência a ser paternal. Ainda mais com alguém com quem já teve problemas em Madri. A relação teria de ser bem mais profissional do que isso e o atacante, para render tudo o que pode, precisa sempre saber que é o centro das atenções e ouvir que é o nome mais importante.

Ao observar tudo de fora (e com as informações disponíveis), parece um gigantesco balão de ensaio para que o Real Madrid diga, com todas as letras, que Cristiano Ronaldo é fundamental para o clube e que está ao lado dele para o que der e vier.

Mas é uma opinião de quem tem muito poucos elementos sobre o que acontece realmente. Como boa parte dos jornalistas envolvidos nessa cobertura, aliás. Mas se eu estiver errado (o que não é tão raro assim), serei o primeiro a sair cantando que Ronaldo “running down the wing, hear United sing: viva Ronaldo!”

 

CURTA AQUI NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

SIGA-NOS NO TWITTER

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s