Três coisas que aprendemos com a vitória por 2 a 0 sobre o Crystal Palace

Harrop

Mourinho cada vez mais Mourinho

Na tradicional conferência de imprensa de sexta-feira, o treinador reclamou dos comentaristas (de jornais e TVs) que “falam mentiras” e não analisam propositalmente todos os fatores de um time de futebol antes de dar uma opinião.

Era uma crítica velada ao ex-volante e ex-treinador Graeme Souness, da Sky Sports e do The Times, que criticou o discurso de Mourinho (sobre o cansaço do elenco) e a falta de criatividade no meio-campo da equipe.

No texto que o treinador publica no programa do jogo vendido fora do estádio, José foi na jugular, sem citar o nome de Souness.

“Eu não tenho culpa que a carreira dele como treinador foi muito ruim”.

Souness foi técnico do Blackburn, Newcastle, Rangers e Liverpool, o que levou Jamie Carragher a dizer que não foi Sir Alex Ferguson a “knock Liverpool off their fucking perch”. Foi Souness.

Depois da vitória, Mou ainda deu uma bizarra entrevista para a MUTV em que pediu para ir embora logo. “Não me pergunte muitas coisas. Tenho uma final agora.”

 

Vale a pena dar chance aos garotos

Foram a grande atração da partida e eles não decepcionaram. Josh Harrop fez um gol saído do playbook de Cristiano Ronaldo. Demetri Mitchell teve excelente atuação na lateral esquerda. Angel Gomes, aos 16 anos, é o quarto jogador mais jovem da história do Manchester  United a estrear no time principal.

A lição que fica é que o medo de dar chance aos jovens é bobagem. Claro que colocar sete ou oito ao mesmo tempo na equipe, apenas em circunstâncias especiais, como neste domingo. Mas se o United tivesse seguido mais o seu DNA nos últimos anos, não estaria querendo recontratar Michael Keane, não teria perdido Joshua King e, claro, Paul Pogba não seria hoje o jogador mais caro do mundo porque, em primeiro lugar, não teria ido para a Juventus.

Rooney

Com o passar dos anos, tudo o que Wayne Rooney fez de bom pelo Manchester United vai ser destacado, merecidamente. Todas as pataquadas que protagonizou serão esquecidas. Naquela que foi provavelmente sua despedida de Old Trafford, Mourinho acertou ao substituí-lo para que tivesse a chance de se despedir da torcida e ser aplaudido de pé.

Pena que tenha sido em uma partida irrelevante. Quem sabe seu adeus não seja levantando o troféu da Europa League?

 

Curta AQUI o Brazilian Red Devils no Facebook.

Siga-nos no Twitter. Clique AQUI.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s