De saída, Memphis Depay fez muito pouco para justificar o investimento

memphis

Memphis Depay é um sujeito complicado. Rejeita o sobrenome por causa do pai, aparecia em Manchester com carros novos (e muito caros) a cada nova derrota, é arrogante e tem personalidade forte. Nenhum desses fatores seria problema se ele justificasse em campo as 25 milhões de libras que o United pagou por ele antes do início da última temporada.

Isso nunca aconteceu. Memphis (como prefere ser chamado) viveu de flashes. Ficou conhecido como meia-atacante de apenas um lance: pegar a bola pela esquerda, cortar para dentro e mater em curva para o gol.

Se tudo der certo, o United vai engolir pouco mais de 3 milhões de libras de prejuízo e despachá-lo para o Lyon. Com incentivos por desempenho, o valor da negociação pode chegar a 21,7 milhões de libras.

Ele será mais lembrado pelos erros individuais (como contra o Stoke, no Brittania Stadium), jogadas de displicência (o gol de empate do Chelsea na temporada passada) e as noitadas na chamada Grande Manchester do que pelos poucos bons momentos que teve com a camisa 7.

Chegou a hora em que até Louis van Gaal jogou a toalha. E para LVG desistir de um jogador holandês, que levou para a Copa do Mundo e recomendou a contratação às pressas porque havia risco de perdê-lo para o PSG, é porque a falta de vontade de Memphis atingiu níveis estratosféricos.

A situação parece não ter mudado muito com Mourinho. E ninguém pode dizer que o treinador não deu oportunidades para todos no elenco. Rojo não virou titular da zaga?

Então…

José nunca disse qual o problema com o meia-atacante e quais os motivos para ser tão pouco utilizado. Mas não é preciso ser nenhum gênio para perceber que ele não devia ser um grande sucesso de crítica nos treinos em Carrington.

Memphis Depay vai ficar marcado na história do Manchester United como um gigantesco flop. Um Bebé holandês (mas com muita mais grife), um Neil Webb bem mais caro. Um Prunier mais famoso.  A não ser que mude de postura, será outro a aparecer com grande talento e não saber administrar a fama.

Mourinho poderia achar um lugar para Memphis. Não na equipe titular, claro. No banco de reservas. Mas em algum instante nos primeiros seis meses do português em Old Trafford, ele perdeu completamente a fé naquele que deveria ser uma grande revelação. Era questão de tempo para sair. Poderia ter sido o Everton. Foi o Lyon.

O que posso dizer, em uma nota pessoal, é que Memphis Depay é co-artilheiro das minhas idas a jogos do Manchester United. Inacreditável, mas é verdade. Estava em Old Trafford quando ele fez dois sobre o Brugge, pelas eliminatórias da Champions League, e quando anotou um gol contra o Sunderland pela Premier League da temporada passada.

Está empatado com Wayne Rooney.

E com sua saída, a camisa 7 fica vaga…

 

CLIQUE AQUI PARA CURTIR NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

SIGA-NOS NO TWITTER: @BR_RedDevils

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s