The return of the king, Martial, Evra x Suárez… Os 5 clássicos mais memoráveis contra ‘eles’ em Old Trafford pelo Campeonato Inglês

cantona

Li******l. Em Old Trafford. It doesn’t get much better than that. Se vencer, o Manchester United fica a dois pontos do rival e ganha terreno para entrar no grupo de classificação para a Champions League. Mourinho x Klopp. Um clássico de verdade, não aqueles falsificados pela imprensa, como contra o Chelsea, por exemplo.

Na contagem regressiva para uma das maiores rivalidades do planeta, o Brazilian Red Devils faz um ranking dos cinco clássicos mais memoráveis em Old Trafford pelo Campeonato Inglês.

É preciso ser específico. Apenas Campeonato Inglês. Vai que os times se encontram de novo mês que vem na final da Copa da Liga e temos de fazer outro…

Mas deixo o aviso: minhas experiências pessoais influenciaram em 115% a montagem deste ranking, já que estive em Old Trafford em duas dessas partidas (clique no placar para ver lances das partidas no Youtube).

 

5. Manchester United 3-1 Li******l  (12/9/2015)

Há momentos que ficam eternizados nos clipes da televisão. Por exemplo: toda vez que aparece um vídeo dos grandes momentos da FA Cup, está lá Giggs comemorando, sem camisa, o gol contra o Arsenal na semifinal de 1999.

A narração de Martin Tyler para o gol de Anthony Martial aparece toda hora, especialmente na semana de Manchester United e Li******l.

“OH, YEESSSSSSSSSSS! Welcome to Manchester, Anthony Martiaaaaaaal.”

A etapa inicial foi fria. Não aconteceu nada. A partida pegou fogo depois do intervalo, primeiro porque a jogada ensaiada de Van Gaal deu certo e Blind mandou a bola no ângulo esquerdo em frente a Stretford End. Herrera fez o segundo de pênalti (ele cobrou mais algum pelo United? Não me lembro). Benteke descontou para o Liverpool… De bicicleta. Martial havia acabado de entrar, fazia a estreia pelo United e parte da imprensa escreveu que foi um desperdício de dinheiro. Quando ele marcou o terceiro… Foi um dos grandes urros coletivos de uma torcida na história do futebol.

 

4. Manchester United 2-1 Li******l (11/2/2012)

Jogo foi disputado ainda sob as discussões sobre o ato racista de Luis Suárez contra Evra no ano anterior. Com os times em campo, o uruguaio se recusou a cumprimentar o lateral francês e os ânimos se inflamaram de vez. Fora de Old Trafford, as barracas vendiam camisetas dos jogadores do Li******l com o capuz da Klu Klux Klan e a frase “Welcome to KKKlanfield”. Em Stretford End, a torcida não parava de cantar o refrão de “I just can’t get enough”, do Depeche Mode, mas mudando a letra para “racist bastard” em homenagem ao atacante adversário.

Scholes teve a melhor chance do primeiro tempo e Suárez (who else?) reclamou de uma falta não marcada (e que não aconteceu) de Rio Ferdinand quando ia em direção ao gol.

No segundo tempo, no espaço de cinco minutos, Rooney marcou duas vezes e poderia ter feito outro. Suárez descontou, mas não resolveu nada. Para completar, houve tumulto no final porque Evra foi à forra e passou correndo ao lado do uruguaio, comemorando a vitória.

 

3. Manchester United 3-4 Li******l (19/2/1910)

O United vencia com facilidade por 3 a 1, mas no segundo tempo o jogo mudou e o adversário virou o placar. Então, por que este clássico entrou na lista?

Foi o primeiro jogo em Old Trafford, o centro do universo. Nascia o melhor estádio do mundo.

 

 

2. Manchester United 3-2 Li******l (19/9/2010)

Era começo de temporada e, depois de Tevez forçar a saída do clube, Berbatov estava pressionado. O Li******l  foi a Old Trafford achando, para variar, que aquela era a temporada da redenção.

Só deu United. Dimitar fez dois gols e o time de Sir Alex Ferguson controlava o jogo como queria. Poderia anotado outros. Mas de repente, por uma dessas coisas do futebol, eles empataram. Duas vezes Slippy Gerrard e com aquela palhaçada de ir beijar a câmera. Parecia que dois pontos seriam desperdiçados até que, aos 39, Berbatov marcou de novo, de cabeça, completou o hat-trick e levou a bola para casa.

 

1. Manchester United 2-2 Li******l (1/10/1995)

A partida de futebol que ficou para a história com um apelido.

The return of the king.

Horas antes do apito inicial, Sir Matt Busby way já estava tomada de torcedores cantando “Ooooaaah, Eric Cantona”. Depois de oito meses de suspensão pela agressão a um torcedor que teve exatamente o que mereceu, Le Dieu estava de volta e seria titular contra o Li******l. A Sky, que faria a transmissão, batizou o jogo como “the second coming of Eric Cantona”.

Foi muito, mas muito mais do que uma simples partida de futebol.

Eric deu passe para Butt abriu o placar e empatou, de pênalti, no segundo tempo. O United chegou a ficar 11 pontos atrás do Newcastle, mas com o camisa 7 de volta, veio a virada  e o título da Premier League.

 

CURTA AQUI A PÁGINA DO BRAZILIAN RED DEVILS NO FACEBOOK

SIGA-NOS NO TWITTER: @BR_REDDEVILS

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s