Fellaini fica até 2018 e a solução não é vaiá-lo

fellaini

Segundo a BBC Sport, o Manchester United exerceu opção de renovar o contrato de Fellaini por mais uma temporada. Com isso, o vínculo do belga foi estendido até o final da temporada 2017/2018.

Quando foi contratado, no deadline day de transferências de agosto de 2013, o volante assinou por quatro temporadas, mas o United teria o direito de prorrogar o acordo por mais um ano.

A noticia chega um dia depois de Fellaini ter feito o segundo gol contra o Hull City, pela semifinal da Copa da Liga. Foi seu melhor momento depois de ter sido vaiado pela torcida em Old Trafford, ao ser um dos substitutos na partida diante do Zarya, pela Liga Europa. Na rodada anterior da Premier League, havia entrado aos 43 do segundo tempo contra o Everton e, no minuto seguinte, cometido pênalti que decretou o empate final em 1 a 1.

É uma guerra que Marouane, a não ser que tenha um momento inesquecível, como fazer um gol do título, não tem como vencer. Ele é o símbolo de tudo o que deu errado para o United depois da aposentadoria de Sir Alex Ferguson. David Moyes sancionou sua compra apenas nos últimos minutos da janela de transferência e foi a ÚNICA contratação do United antes da temporada 2013-2014. Um time que havia sido campeão na temporada anterior apenas por causa da genialidade de Ferguson e os gols de Van Persie. O time precisava de reforços.

Moyes durou dez meses. Chegou Van Gaal, que continuou escalando o belga. Esquece-se que ele fez boas partidas. Como nas vitórias sobre Man City e Tottenham na primeira temporada do holandês como técnico. Quando o estilo de jogo quase matou os torcedores de tédio, um dos símbolos foi Fellaini.

Tecnicamente, ele não é um jogador com a cara do United. Não possui bom toque de bola ou velocidade. Não tem uma gota de refinamento no sangue. Mas é forte fisicamente, tem presença de área e não foge da luta. Sua melhor posição é como camisa 10, atrás do atacante. Vamos ser sinceros: ele jamais jogaria assim em Old Trafford. Chance zero. Há outras opções melhores do que ele. Foi escalado como primeiro, segundo volante e até centroavante.

Eu estava em Old Trafford em um dos momentos mais bizarros que me lembro ter visto em um jogo de futebol. Perdendo por 1 a 0 para o WBA em 2015, Van Gaal recuou Rooney e Van Persie para a meia, colocou Fellaini de centroavante e mandou cruzar bolas na área. Se RVP não tivesse perdido um pênalti no fim, o United teria empatado. Mas aquela jamais foi a solução mais indicada para o momento da partida.

Mourinho não vê o belga como solução. Mas entende que ele pode ter um papel útil, principalmente entrando durante as partidas para ajudar na marcação (e Fellaini bate forte) ou como opção na bola aérea. E a melhor tática não é vaiá-lo. É dar apoio. Porque parece que no futuro imediato, ele não vai a lugar algum.

 

CLIQUE AQUI E CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK.

SIGA-NOS NO TWITTER: @BR_RedDevils

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s