Ficam as dicas, Moyes

Existem muitas perguntas sobre o futuro do Manchester United. A principal delas é a dúvida se David Moyes estará no comando. Ninguém questiona que o clube vai entrar pesado no mercado de transferências para a próxima temporada. Tão importante quanto isso, a janela será atípica, por causa da Copa do Mundo. Todos os clubes terão de fazer o máximo para concluir, pelo menos seus principais negócios, antes do Mundial.

A maré está virando para Moyes. Torcedores tentaram arrancar a faixa “The Chosen One”, que está em Stretford End. Seguranças tiveram de impedir. Sir Alex Ferguson foi cobrado fortemente (com palavrões até) por alguns poucos presentes em cadeiras próximas ao director’s box nos minutos finais do jogo contra o Manchester City.

Há movimentação de alguns para contratar um avião para sobrevoar Old Trafford, durante o jogo de sábado, contra o Aston Villa, com faixa para protestar contra a situação da equipe.

Muito está em jogo para os próximos anos. Talvez até a condição do time como grande força do futebol europeu. Mas, ao mesmo tempo, Moyes precisa pensar no AGORA. São mais sete jogos pela Premier League. É possível a classificação para a Europa League. É o bastante? Claro que não. Há quem defenda que o melhor é não estar no segundo torneio continental mais importante. Eu discordo. Não importa como, o Manchester United precisa estar na Europa. Como o City ganhou a Copa da Liga, o sexto lugar é o bastante. São cinco pontos de distância para o Tottenham. É difícil, mas não inviável.

E há o Bayern. Desafia a lógica achar que ESTE Manchester United tenha chance de eliminar os alemães ou que Moyes possa vencer um (ou dois) duelo(s) contra Guardiola. Mas foi depois de um certo jogo contra o mesmo Bayern, em 26 de maio de 1999, que Sir Alex Ferguson disse:

“Football… bloody hell”.

Então, oito coisas que David Moyes pode fazer para melhorar o Manchester United agora, nesta temporada, antes mesmo de enfrentar o Bayern.

1. Giggs will tear you apart… again

O Manchester United eliminou o Olympiacos porque Giggs estava em campo. Aos 40 anos, ele é o único volante (sim, volante) que está no elenco e parece ser capaz de prender a bola e dar um passe de longa distância sem errar. Ele não pode jogar todas as partidas, mas tem sido chocante o quão pouco está sendo utilizado por Moyes. Diante do West Ham, era um descanso esperado. Mas contra o City? Giggs deve encerrar a carreira em julho. Na pior das hipóteses, lhe faltam nove partidas. Na melhor, 13. Ele não precisa guardar nada para a próxima temporada. Tem de jogar ao lado de Carrick.

2. A função do 10

Robin Van Persie se machucou. Rooney precisa jogar mais avançado. É a chance ideal para Juan Mata atuar em sua posição preferida e onde costuma render mais: como meia-de-ligação com o atacante. Por que no derby Moyes decidiu colocá-lo na direita e Fellaini pelo meio, não consigo entender. O espanhol é capaz de alimentar o ataque e tem condições de render bem mais pelo meio. Sim, na Champions League está fora, mas pode dar um impuslso final na campanha da Premier League.

3. Kagawa

Ele tem sido decepcionante. Não adianta falar que não teve tantas chances. Teve. E mesmo que fossem poucas, não vejo justificativa para mostrar tão pouco. Mas Kagawa é confortável com a bola nos pés, tem criatividade, visão e pode ocupar a vaga de ligação com Rooney diante do Bayern. Todas as outras experiências de Moyes falharam. Por que não essa? O que ele tem a perder? Ninguém espera que o United vença mesmo… E no campeonato nacional, ele mostrou entrosamento em triangulações com Rooney e Mata diante do West Ham. Foi decepcionante que o técnico não os tenha testado, juntos, contra um adversário de peso.

4. Jones de volante

Jones é zagueiro, posição em que o United não está farto atualmente. Mas a proteção à zaga contra o City foi algo ridículo. Como tem sido no decorrer da temporada. Sterling, como ponta mais ofensiva do diamante montado por Brendan Rodgers, destruiu o time de Moyes em Old Trafford. Havia muito espaço. Jones, preso à marcação e contido nas avançadas ao ataque, teria a contribuir. Mas reconheço que essa decisão pode deixar o treinador em uma encruzilhada. Porque a equipe precisa escalar dois zagueiros. E eles nem sempre estão disponíveis nos últimos tempos.

5. Januzaj

Vamos colocar de uma forma bem simples: Adnan esteve machucado. Assim que tiver o mínimo de condições, tem de ficar pelo menos no banco de reservas.

O fato de um garoto de 18 anos, que até a temporada passada jamais havia jogado pela equipe principal, carregar tanta esperança mostra a situação da temporada em Old Trafford.

6. Shut up, Moyes

Ou pelo menos pare de dizer as coisas erradas.  Uma das regras sagradas da era Ferguson era jamais criticar seus jogadores em público. Nesta temporada, ele causou mal estar ao acusar o elenco de “fraqueza psicológica” por não conseguir segurar vantagens no placar. Depois da derrota no dérbi, irritou profundamente boa parte da torcida ao dizer que o rival mostrou o nível do futebol que ele aspirava fazer o Manchester United chegar.

Na temporada passada, os Diabos Vermelhos terminaram 11 pontos na frente do adversário de cidade.

7. Rooney no ataque

Sim, Rooney é atacante. Tem sido usado como homem mais próximo de Robin Van Persie. No desespero para ajudar a equipe, Wayne tenta estar em todas as partes do campo, buscando a bola.

O problema é que sempre que o time precisa de um gol para vencer ou empatar, Moyes mexe no esquema tático para colocar Rooney mais recuado, no meio-campo. Distante do gol, ele perde boa parte da efetividade. O lugar dele é o mais próximo possível ao gol.

8. Tente jogar pelo meio

Além da lentidão na armação e a falta de criatividade, o Manchester United tem um esquema previsível e facilmente anulado pelos adversários: os volantes que protegem a defesa acionam os laterais e estes trocam passes com os wingers para que a bola seja cruzada na área.

É uma boa jogada? É. Desde que não seja a única. Por isso que a triangulação Kagawa-Rooney-Mata é tão importante. O time precisa ter opções pelo meio, enfiadas de bola, finalizações da intermediária. O United atual não mostra nada disso.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s