Sete questões sobre o Manchester United de 2014

Tempos de perguntas e dúvidas. Horas de respostas e especulações.

Sete coisas que você pode não ter perguntado sobre o Manchester United de hoje mas, mesmo assim, vamos responder.

1. A culpa pela crise é de David Moyes?

Sim e não. A situação do Manchester United dentro de campo tem muitos culpados. Moyes é apenas uma das partes. Sua ingenuidade tática e insistência em jogar apenas pelas laterais do campo são irritantes. Ele está claramente aprendendo no cargo e ainda não encontrou a fórmula para encaixar Januzaj-Mata-Rooney-RVP no ataque. Segundo relatos na imprensa inglesa, jogadores reclamam dos treinos, que não chegariam nem aos pés dos tempos em que Sir Alex estava no comando. Claramente, ele não tem conseguido inspirar o elenco. Nem pelo brilhantismo e, muito menos, pelo medo, a especialidade de Ferguson.

Mas dizer que ele é o único culpado é risível. Perder David Gill ao mesmo tempo que Ferguson deixava o comando foi de uma ingenuidade sem tamanho. Ed Woodward não conseguiu viabilizar contratações. Passou duas semanas preciosas achando que ia comprar Fábregas. O que, evidentemente, não aconteceria. Perdeu o prazo para pagar a multa de Fellaini. Em vez de 23 milhões, pagou 27 milhões de libras. Teve a palhaçada da tentativa de comprar Anders Herrera…

Robin Van Persie jogou todas as partidas da Premier League passada. Todas. Não se machucou nenhuma vez. Com Moyes, já sofreu duas lesões, o que também pode ser creditado a um ritmo mais forte de treinos. Evra vem atuando de forma patética, é o mapa da mina para os adversários. Cleverley parece destinado a se transformar no novo Anderson. Quantas vezes o United levou gols em bolas desviadas na temporada? Quando a fase é ruim, até o azar joga contra.

E Sir Alex Ferguson? O elenco do Manchester United era uma bomba que explodiria uma hora ou outra. O elenco não foi reformulado quando deveria. Tirando Van Persie, qual a última vez que o clube contratou um jogador “worldclass” e no auge?

Juan Sebastian Verón e Ruud Van Nistelrooy. Isso foi em 2001. Para o meio-campo, disparado o setor mais necessitado de reforços, a última contratação de certo peso foi Carrick. Isso aconteceu em 2006.

O fato deste mesmo elenco atual ter conquistado a Premier League de 2013 com tanta facilidade é atestado da genialidade de Alexander Chapman Ferguson. O que também não o exime de suas falhas.

2. Qual a consequência de não estar na Champions League da próxima temporada?

Séria. Estar na principal competição europeia é um golpe considerável nas finanças. Há acordos publicitários do clube que perdem valor sem estar na Champions. Não é o caso da Chevrolet, que vai estampar o logotipo na camisa a partir da próxima temporada. Acordo de R$ 201 milhões. Mas há a receita de televisionamento da competição. Cada partida rende cerca de R$ 2,5 milhões para cada equipe, sem contar os prêmios por classificação. Os Glazers precisam valorizar os bonds que lançaram na Bolsa de Nova York para levantar dinheiro. Derrotas desvalorizam a marca e fazem o valor cair. Isso é óbvio.

Há consequência mais grave. Quando David Moyes assumiu, uma das principais questões era se conseguiria convencer os principais nomes do futebol mundial a jogar por ele em Old Trafford. Ele terá sucesso nessa empreitada sem estar na Champions League?

3. Quanto ele terá à disposição para reformular o elenco para 2014/2015?

Não é uma questão se ele ainda estará no comando do clube para a próxima temporada. É quase impossível que saia. Justamente pela visão de que herdou um elenco envelhecido e que não havia sido montado por ele.

Fala-se em 100 milhões de libras. Pode ser muito, mas pode não ser. Não está claro se este valor se refere apenas à contratação ou se inclui também os salários. Se for esta última possibilidade, é um valor pequeno demais. Segundo Roy Keane, o United precisa de seis novos jogadores. Se for isso, 100 milhões podem não ser o bastante.

4. Renovar o contrato de Rooney foi uma boa decisão?

Tecnicamente, sim. Quanto o Manchester United gastaria para contratar um jogador para substituí-lo? Se é que acharia…

 Mas a mensagem de que ele ganha salário de 300 mil libras por semana (R$ 1,1 milhão), mesmo que 50 mil sejam frutos de acordos comerciais e não saiam diretamente dos cofres do clube, é clara. Se Moyes for contratar um jogador de ponta, é com esta base contratual que terá de trabalhar. Porque qualquer agente do futebol mundial sabe quanto Rooney, um atacante de 28 anos, recebe para vestir a camisa vermelha. Vai pedir o mesmo ou mais.

5. Quais as posições que Moyes terá de reforçar o elenco urgentemente?

Volante, volante, volante.

O Manchester United precisa de dois jogadores para o meio-campo. Um deles de categoria indiscutível, que possa controlar o jogo e seja box-to-box, estilo Roy Keane ou Yayá Touré. Chega a ser desesperador de tão urgente que é a necessidade por esse reforço. Evra tem ser substituído sem demora. Vidic vai embora e Rio Ferdinand deve sair também. O clube precisa de um zagueiro experiente e ainda no auge que possa jogar ao lado de Phil Jones, que ainda está em evolução. Isso para começar…

6. A torcida está do lado de David Moyes?

Está. Especialmente o público que vai a Old Trafford ainda apoia o treinador. Mas está cada vez mais dividido. E a partida de volta contra o Olympiacos, em Old Trafford, pode ser um divisor de águas.

7. Existe lado bom da campanha ruim do Manchester United na atual temporada?

Sim. Tirando disco do Djavan, tudo tem um lado bom. Serve como limpeza étnica. Se você não consegue aguentar uma campanha ruim de um time que ganhou tudo desde 1993, tenho apenas uma recomendação: vá torcer para o Chelsea.

Anúncios

Uma resposta para “Sete questões sobre o Manchester United de 2014

  1. Pingback: Come on, David Moyes. Play like Fergie’s boys | Brazilian Red Devils

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s