O dilema do meio-campo

Cesc Fabregas agradeceu o interesse do Manchester United, mas avisou que vai ficar no Barcelona.

Nunca entendi muito bem o motivo para o clube ter insistido tanto no ex-meia do Arsenal. Não que ele seja ruim. Muito pelo contrário. Seria excelente contratação. Desde o início, era  negociação destinada a não dar certo. Primeiro porque Cesc sabe que, em um ou dois anos, será o substituto de Xavi. Talvez até antes disso. Pelo acordo firmado quando o Barcelona o comprou, o Arsenal tinha direito a comprá-lo de volta antes de qualquer outra equipe. E por um valor menor. O United ofereceu 30 milhões de libras. Se os espanhóis aceitassem, teriam de avisar Arséne Wenger, que teria o direito de levar o volante para Londres por 25 milhões.

Não duvido que o agente de Fabregas tenha impulsionado a conversa e até estimulado o United, dizendo que o jogador estaria interessado em voltar à Premier League. Mas não parecia factível. Como realmente não era.

O que nos leva a perguntar. E agora?

Desde o início, David Moyes deixou claro que a prioridade absoluta era conseguir reforços para o meio-campo. Tem total razão. Carrick é único titular absoluto do setor e já tem 32 anos. Scholes se aposentou. Cleverley é alternativa viável mas que, até agora, não atingiu o nível que tanto se esperava dele. Fletcher está a léguas de distância de voltar a jogar após outra cirurgia no intestino. Anderson está fora de forma desde 2010. Tem bom passe, mas é lento e distraído em campo. Fala-se muito bem de Larnell Cole e Davide Petrucci, mas são garotos. Não vão jogar na temporada que vai começar.

Vamos lembrar que o United já tentou Thiago Alcantara e estava tudo fechado. Salário, tempo de contrato, preço… Tudo. Até aparecer Pep Guardiola.

Mas até que ponto o United precisa de um meia extremamente ofensivo? O raciocínio que quero apresentar é simples. Não faz mais sentido, para o United, contratar Fellaini do que Fabregas?

Claro que Cesc é muito mais jogador. Repito. Se fosse viável, queria vê-lo em Old Trafford. Mas criar chances de gol não foi problema para os Reds na última temporada. Foi o melhor ataque (86 gols) da Premier League e Robin Van Persie acabou como artilheiro (26). A eliminação na Champions League aconteceu por causa de um juiz turco picareta. O United deveria ter vencido em Madrid e, não fosse pela expulsão de Nani, teria vencido em Old Trafford. Sir Alex Ferguson deu nó em José Mourinho nas duas partidas.

O problema do meio-campo é que, não poucas vezes, o toque de bola do adversário consegue envolver quem está na marcação. Faltava combatividade e também aquele volante capaz de fazer o box-to-box. Ir de uma área a outra. Podem chamar de “função Roy Keane”. Considerando que Moyes garantiu, nos últimos dias, que o United vai contratar, há algumas alternativas.

Marouane Fellaini (Everton. Preço especulado: 23 milhões de libras)

O belga é conhecido de David Moyes, o treinador que o tirou do Standard Liege e colocou em Goodison Park. Tem uma cláusula no contrato que, em caso de oferta de 23 milhões, será liberado. É capaz de jogar como volante de marcação e mais avançado. É muito forte no jogo aéreo. E também não foge de divididas. Na cabeça de área, poderia liberar Carrick um pouco mais ou chegar na frente para finalizar. Mas se o United quiser mesmo um meia capaz de abrir qualquer defesa com um passe preciso, Fellaini não é o nome.

Yohan Cabaye (Newcastle. Preço especulado: 15 milhões de libras)

Este valor especulado é por quanto o Newcastle o liberaria porque o Paris Saint-Germain estava interessado. Estava. Não está mais. Poderia sair agora por menos.

Cabaye chegou ao Newcastle jogando muito, na temporada 2011/2012. Passe, visão de jogo, excelentes cobranças de falta… O problema é que ele mostrou muito pouco disso no último campeonato. Por um preço razoável, seria interessante para o United. O problema é descobrir qual o verdadeiro Cabaye.

Luka Modric (Real Madrid. Preço especulado: 30 milhões de libras)

Encaixa-se na descrição do meia capaz de resolver partida difícil com um lançamento. Chega bem ao ataque, finaliza com qualidade e ainda pode jogar pelos lados do campo. É sonho antigo do Manchester United e, se o Real Madrid comprar Bale, será ainda mais reserva no Bernabéu.

Se Florentino Pérez estiver disposto a fechar negócio, é excelente alternativa.

Luiz Gustavo (Bayern de Munique. Preço especulado: ???)

Não se surpreendam se ele começar a aparecer vinculado a Old Trafford. Não deverá ser titular em Munique, quer jogar por causa da Copa do Mundo e estava prestes a ir para o Wolfsburg. Mas o presidente do Bayern, Karl-Heinz Rummenigge, disse que um grande time da Premier League está interessado. Equipe que, segundo ele, “vai jogar os torneios europeus”.

Quem mais poderia ser, se for verdade?

Luiz Gustavo desempenha bem um papel: o de primeiro volante, dando proteção à zaga. Sozinho, ele não resolve os problemas do meio-campo do United. Mas se for para compor o elenco, pode ser bom reforço. Preso à marcação, libera os outros jogadores para ajudarem mais pelas laterais ou aos atacantes.

Anúncios

Uma resposta para “O dilema do meio-campo

  1. Também acho que o United não esteja precisando desesperadamente de um meia ofensivo. Sempre jogamos, na maior parte do tempo pelo menos e desde que acompanho o United (pós Nou Camp/99), num 4-4-2 inglês clássico, com dois extremos e dois “médios centrais” – jogadores que sabem marcar e passar com a mesma qualidade. Nas últimas temporadas Sir Alex utilizou bastante o 4-2-3-1, principalmente após as contratações de Kagawa e Van Persie. Mas, devido às poucas opções no mercado, nomes como Fellaini, Cabaye e Luiz Gustavo seriam ótimas opções para dar uma encorpada no elenco. Modric seria fantástico! – apesar de achar sua contratação pouquíssimo provável – assinou na temporada passada com o Madrid e ainda falta muito pra terminar seu contrato.
    Bom, se eu fosse Moyes começaria trazendo Baines e Fellaini. E se fosse possível, Modric e Walcott.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s