Vende, Moyes

David Moyes deve vender Wayne Rooney. O mais rápido possível.

Pelas notícias da imprensa inglesa, até o final da semana, o atacante vai apresentar um transfer request. Talvez seja isso o que o board do Manchester United está esperando. Quando o jogador é negociado, tem direito a uma porcentagem da transação. A não ser que faça pedido formal, por escrito. Neste caso,  abre mão do dinheiro. E se os diretores aguardam por formalidade como essa para conversar com o Chelsea, o nível da relação entre os representantes do atleta (e ele mesmo) não está tão alto assim.

O Manchester United fica mais fraco sem Wazza. Consideravelmente mais fraco. Principalmente se pensarmos que, até agora, não conseguiu nenhum reforço de peso. A saída criaria um buraco no esquema tático do Moyes. Para piorar, ele poderia ser a peça que falta para José Mourinho no Chelsea. Faria mais sentido, neste caso, liberá-lo para o Arsenal. Mais uma vez, de acordo com as notícias publicadas, Rooney colocou na cabeça o desejo de ir para Stamford Bridge. E os Gunners estão firmes na perseguição a Luis Suárez.  Diante da inatividade de negociações de porte entre os times de ponta na Inglaterra (a não ser pelo City), o Chelsea pinta como um dos grandes favoritos.

Mesmo assim, defendo a ideia da venda de Rooney.

Ele quer ir. Claro, o United não é obrigado a negociá-lo por causa disso. Mas há rumores preocupantes de que a indefinição na situação de Rooney está envenenando o ambiente no vestiário. Isso é a pior coisa que pode acontecer. Ainda mais com David Moyes chegando agora. Seria contraproducente arrastar esta novela por muito mais tempo. O clube perde dias preciosos na busca por um substituto.  Se vai ser difícil achar alguém que tenha as mesmas características de Rooney, dá tempo para, pelo menos, buscar reforços.

Eu aceitaria negociação de Rooney por uns 15 milhões de libras + Juan Mata. É meia com as características que os Red Devils precisam. Aparentemente, isso está fora da realidade.

É a segunda vez que Wayne deseja sair. Na primeira vez, foi apenas jogo de cena para conseguir novo contrato. Agora os argumentos que seus “representantes” apresentam são os mais patéticos possíveis. Ele teme a influência de Sir Alex Ferguson, com quem rompeu definitivamente. Ficou “bravo e confuso” pela declaração de Moyes, de que seria segunda opção a Robin Van Persie. Que precisa de um novo desafio…

Se Sir Alex ainda estivesse no cargo, Rooney já estaria fora dos planos e, possivelmente, vendido. Moyes, como chegou agora, achou ter chance de remediar a situação. Era uma tentativa válida.

Ferguson tem muito mais com o que se preocupar do que um jogador que comandou até o último mês de maio. Precisa se recuperar de cirurgia no quadril. Já está na idade de aproveitar a família e trabalhar, viajando como embaixador, pelo clube.  Moyes tem seu pensamento próprio e não teria sido escolhido (pelo próprio Sir Alex) se fosse sujeito de personalidade fraca. É até ofensivo que Rooney considere essa possibilidade.  Seu estafe disse que o jogador ficou magoado com a declaração do treinador, de ele seria “reserva” de RVP. Só que Moyes disse exatamente o que pretendia: o camisa 10 faria na ligação do meio com o ataque, já que planeja atuar apenas com Van Persie mais avançado. E que Wazza, apenas sem a presença do holandês, seria considerado na posição de “centroavante”.

Bem diferente, não é?

Se ele precisa de um novo desafio… Bem, boa sorte. Como Andy Cole constatou, quando o jogador sai do Manchester United, só há um caminho: down.

Cristiano Ronaldo ganhou quantas Champions League pelo Real Madrid? Foi eleito quantas vezes o melhor do mundo?

Só para saber…

David Moyes já esgotou todas as possibilidades. Foi à casa de Rooney. Recebeu o jogador para jantar. Reuniu-se com ele após a excursão pela Ásia/Oceania. Nada mudou.

Se Rooney quiser ficar em Old Trafford, ótimo. Aos 27 anos, ainda tem muito a oferecer em campo. Mas mantido o cenário atual, a melhor coisa que o United pode fazer é vendê-lo.

Anúncios

2 Respostas para “Vende, Moyes

  1. Fiquei muito feliz com a volta do blog, Alex. Sempre acompanhei, embora não fosse muito de comentar (prometo que agora será diferente!!).
    Realmente esta novela Rooney já encheu o saco, concordo contigo, temos que vendê-lo. Se for para o Chelsea, vale forçar uma barra (troca de jogadores – Mata, Hazard) e aproveitar a vaidade do Abramovich e fazê-los pagar mais (um concorrente – Arsenal, City ou Real – seria ideal).
    O grande problema será achar um bom jogador no mercado, por um preço razoável, já que as opções são escassas (para um time de primeira linha como o United).

  2. Será trágico ver Rooney vestindo a camisa do Chel$ea, aparentemente a venda dele é inevitável. O que não diminui a tristeza de vê-lo jogando defendendo um clube rival, que tivesse ido para a Alemanha. Futebol tem desses romances bandidos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s