Match report: Manchester United 2-0 Tottenham Hotspur (Carling Cup, Old Trafford, 1/12/2009)

Ferguson colocou uma escalação mais forte do que na derrota para o Besiktas, mas deu chance para os garotos que considera “mais prontos” para serem utilizados em jogos importantes: De Laet, Gibson, Welbeck e Obertan. Nenhum dos três decepcionou.

Nos últimos anos, o United tem chegado sempre na League Cup. O que é uma novidade porque nunca foi assim. O clube tem três títulos na competição e o primeiro foi conquistado apenas em 1992. Muita gente atribui o esvaziamento da Copa a Ferguson, que foi quem começou a poupar jogadores e utilizar a Carling Cup (como se chama agora) para dar experiência a revelações.

Deu tão errado que até o Bolton andou fazendo a mesma coisa… quem é que estava certo?

Mesmo o Tottenham não entrou em campo com força máxima, embora a dupla de ataque principal, Keane-Defoe estivessem lá. Priceless moment of the evening: Robbie Keane sendo substituído e Old Trafford gritando “Keano, there’s only one Keano, there’s only one Keano…”. E durante boa parte do primeiro tempo (e em alguns momentos do segundo), Stretford End cantou “You’re still in League One”, já preparando os ânimos para o possível confronto com o Leeds na FA Cup.

Há alguns times que você sabem que não conseguem ganhar em Old Trafford. Acho que a última vitória do Spurs lá foi em 90. O gol da vitória foi de Gary Lineker! A mesma coisa é o Villa. Eu nem estou conseguindo me lembrar, de cabeça, a última vez que saíram de OT com resultado positivo.

O primeiro tempo foi estranho. O Tottenham dominou completamente o jogo, criou chances, mas o United foi para o intervalo vencendo por 2 a 0. Berbatov estava isolado na frente, voltava para buscar o jogo e não achava Welbeck, deslocado pela esquerda. O time só conseguiu trabalhar uma boa jogada nos primeiros 45 minutos, no segundo gol de Gibson.

Já há algum tempo o irlandês é o meu jogador favorito dos reserves. Marca bem, se apresenta ao ataque e é excelente no arremate de média e longa distância. E uma das coisas que me agrada é que ele não tem medo de arriscar.

Até mesmo colunistas mais experientes, como Henry Winter, do Telegraph, escreveram antes do jogo sobre a expectativa de ver Obertan em campo mais uma vez. Nas outras partidas, o winger mostrou flashes do que pode mostrar de forma mais consistente no futuro: velocidade e habilidade. Mas ontem não foi o caso. Ferguson até demorou para tirá-lo do campo.

O confronto serviu para dar ritmo a Berbatov, que volta de lesão. Foi por isso que o técnico não colocou Macheda desde o início.

Pelo terceiro ano seguido o United está na semifinal da Carling Cup. Dos torneios que a equipe disputa, é  o menos importante, mas um título é sempre um título….

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s