Match report: Manchester United 5-2 Tottenham Hotspur (EPL, 25/4/2009, Old Trafford)

Esse jogo aí de cima foi no dia 28 de setembro de 2001. Com  0 a 3 no intervalo, Sir Alex Ferguson colocou Solskjaer para jogar de winger e virou para 5 a 3. Isso tudo em White Hart Lane. Ouvindo pela web radio, naquela época, era simplesmente inacreditável.

Por isso não perdi a esperança quando os Spurs fizeram 2 a 0. De fato, me senti estranhamente calmo. Justo eu, que não estou nunca calmo nem enquanto está 0 a 0. Mas se o United já havia feito cinco contra o mesmo adversário  em 45 minutos, por que não conseguiria três hoje em Old Trafford?

Could I have been more wrong? Foram cinco de novo. Mas em 22 minutos.

Enquanto o Tottenham tocou a bola e tentou encarar o United de igual para igual, complicou. Especialmente com Modric fazendo a festa em cima de Rafael. Aliás, sempre que tentaram jogar nas costas do brasileiro, levaram vantagem.

A linha de três meias montada por Sir Alex também não funcionava. Mas a reação poderia ter acontecido ainda mais cedo se Gomes não tivesse salvado o rebote da cobrança de falta de Ronaldo.

No intervalo, a pergunta era apenas quem iria sair. Porque Tevez era nome certo para entrar. O candidato mais óbvio era Nani. O que acontece com o português nesta temporada é algo que não consigo entender. À exceção de alguns jogos da Carling e FA Cup, não tem sido o mesmo jogador. Sinal de que Tosic deverá receber mais oportunidade a partir de agosto? We’ll see… Era óbvio que o United partiria para cima, até porque não restava outra alternativa. O Tottenham se acovardou. Os Reds atropelaram.

Em parte isso se deveu a Carlitos, claro. Mas o segundo tempo de Berbatov foi soberbo e me espanta que ninguém tenha ressaltado isso. Não errou um passe. Nada. E ainda deixou sua marca.

Tudo começou com o lance do pênalti. Na hora eu achei que não tinha sido. Mas depois, vendo o replay… não parece que Gomes tocou na bola at all.

Bastou parar de entregar a bola para o adversário para o United passear em campo: 22 minutos de futebol total contra um adversário acuado. Rooney pela direita jogou como winger (mais uma vez) e levou vantagem fácil sobre seu marcador. Era para sido mais. Sem forçar, outras oportunidades foram criadas e desperdiçadas.

Apesar do susto, lição de casa feita na Premier League. Só faltam 5 jogos para o tri!

Agora é pensar em outro torneio…

Obladih obladah Man UNIIITED… European Champions.

TEXTO ORGINAL BRAZILIAN RED DEVILS. FAVOR NÃO REPRODUZIR SEM A AUTORIZAÇÃO DO AUTOR

Anúncios

5 Respostas para “Match report: Manchester United 5-2 Tottenham Hotspur (EPL, 25/4/2009, Old Trafford)

  1. Grande jogo! Grande virada! Grande vitória! Que jogo!

    No 1° tempo, o que vimos foi uma atuação lastimável do United, com a defesa falhando demais e o Tottenham fazendo a festa nas costas de Rafael, que ainda não aprendeu que a primeira função de um lateral (no 4-4-2 britânico) é marcar. É novo, ainda aprende. Ainda mais sob o comando de mestre Ferguson.

    Brown, que voltou de contusão, dava uma grande consistência à defesa ao atuar praticamente como um zagueiro pela direita. Prefiro essa formação. Em um time tão ofensivo, que joga com wingers, não é necessário o lateral apoiar tanto. Evra já faz isso do outro lado. O lado direito seria um “contrapeso defensivo”, na minha opinião.

    No 2° tempo, aí sim, o time voltou a acertar passes e acuou o time do Tottenham em seu campo. Cansei de descer a lenha em Ronaldo nessa temporada, mas devo admitir que o cara tem chamado a responsabilidade e está decidindo nessa reta final. Dois gols e se isola na artilharia (que neste ano está bem menos concorrida, se pensarmos que o artilheiro tem 17 gols).

    Rooney foi excelente, como sempre. O melhor em campo. Dois gols e a costumeira entrega. Como sempre, suou sangue pelo time. Dá gosto de ver esse cara jogar jogar.

    É isso aí.

    Old Trafford tremeu ontem.

    Agora, a UCL.

    Sigamos em frente.

  2. Na primeira etapa, o United pressionou, mas estava difícil sair um gol. O meio-campo não estava bem com Fletcher e Carrick, e no ataque, Rooney extremamente marcado, e o Berbatov fazendo a função de buscar a bola não conseguia desenvolver nenhum pouco de futebol.

    O Nani, tem sido nulo nessa temporada. Não sei o que se passa com ele, mas não tem feito nada de produtivo dentro de campo e foi assim que ele se comportou durante o primeiro tempo, e ainda vou mais longe… Quando ele trocou de posição com o C. Ronaldo, foi a hora que o Lennon começou a desequilibrar na partida, porque o Ronaldo conseguia segurar a bola, tocar bem para os companheiros, mesmo com uma atuação também apagada na primeira etapa, e o Nani a única coisa que fazia era passar o pé por cima da bola, e perdê-la.

    Com a brilhante atuação do Lennon no primeiro tempo a partir daí, o Tottenham conseguiu ir para o intervalo com um excelente resultado parcial. Era óbvio que o Sir. Ferguson iria mexer na equipe, e o mais lógico seria tirar o Nani e colocar mais um atacante, foi assim que a história do jogo mudou.

    Tevez entrou, e foi jogar na posição do Rooney, e o gênio foi jogar na ponta esquerda, nas costas do Lennon. O responsável pela virada do Manchester é sem dúvida, o Rooney, o jogador mais brilhante desta temporada.

    Destaque: Wayne Rooney.
    Desastre: Berbatov e Nani.

  3. Infelizmente não pude ver o jogo, pois estava a serviço. Mas sei que Nani e Berbatov estão distoando do resto. Que saudades de Beckham e Van Nistelrooy!

  4. Eu concordo com o post, pra mim o Berba fez uma boa partida, obviamente que principalmente no 2 tempo, mais ele acertou uns passes e umas triangulações na area que criaram boas chances como a que o Tevez teve q deixou ele cara a cara com o Gomes.
    Gosto muito da formação que jogo o 2 tempo, com 3 atacantes, mais acho que o Rooney fica sempre muito sacrificado na ponta, mesmo jogando bem acredito que ele rende mais se jogar mais perto da area.

  5. Nossa… esse jogo foi muito bom!!!
    Quando o Man Utd levou o primeiro gol, eu nem importei,só disse que ele ia virar!!!
    No segundo gol, ai eu perdi a esperança,
    e fiquei trite, não pelo só pelo resultado, mas sim pela classificação no campeonato.
    Mas quando ele fez o primeiro, fiquei pulando de alegria. E depois veio os outros gols, quase me levando a um infarte!! Sai Critando e pulando, aumetava o volume da TV e comemorava!!!
    Esse jogo foi excelente!!! Grande Virada!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s