E quando você pensa que não pode admirar mais Solskjaer…

Quem quiser utilizar os textos do Brazilian Red Devils, favor ter a decência de dar o crédito de onde tirou o texto. E isso de maneira clara e legível para todos os visitantes

(Tradução do The Repuklic of Mancunia)

 

O lugar de Ole Gunnar Solskjaer na nossa história foi garantido quando marcou nos acréscimos contra o Bayern de Munique para nos dar o troféu da Champions League. Mas a admiração por ele vai muito além disso:

Ele é um class act, um dos poucos jogadores do United respeitados por todos (a parte os torcedores do Arsenal). É um profissional modelo, que dedicou a maior parte da sua carreira ao United.

Na temporada 2001-2002, ele terminou como o 6o. principal artilheiro da liga, marcando 17 vezes em 30 partidas.

Na temporada seguinte, o time reconquistou a Premier League com Ole atuando mais do que qualquer outro jogador, ficando de fora de apenas um jogo. Realmente se estabeleceu como titular, ocupando até a vaga de David Beckham.

Mas o desastre aconteceu no campeonato seguinte, quando os problemas de lesão realmente começaram a atrapalhá-lo. Apareceu em apenas 13 jogos, ficando fora de ação de setembro até fevereiro. Ele perdeu toda a temporada 2004/2005, então fez uma aparição de meia hora na última rodada de 2005/2006 depois de duas partidas no período de Natal.

A carreira de Solskjaer no clube já era considerada terminada, já que até o atacante confessa ter pensado em desistir. Ele cita os torcedores como um dos motivos para ter seguido adiante.

Aos 33 anos, ele estava pronto a voltar, mas os críticos duvidavam que ele teria impacto na campanha do United. Todos ficaram surpresos, menos Ole, claro, quando ele terminou 2006/2007 com 11 gols na Premier League e a medalha de campeão.

Então, o que pode ter Solskjaer feito agora para aumentar nossa já grande admiração por ele?

Agora manager da equipe reserva, ele terá a partida testimonial no próximo dia 2 de agosto e os ingressos estão à venda. Em vez de embolsar o dinheiro, ele vai investi-lo na construção de escolas na África.

“Fui a Angola faz alguns meses e vi como precisavam disso lá. O objetivo com o meu testimonial é construir dez escolas. Se conseguir mais dinheiro por meio de um esquema de arrecadação que fiz na Noruega, talvez nós consigamos construir mais cinco. Como pai, reconheço o quanto sem esperança essas crianças estão. Faria absolutamente qualquer coisa por elas e é mais importante eu ser lembrado por ajudá-las do que por qualquer coisa que eu possa ter feito no futebol”.

Ole gastou a manhã no ticket office quando os ingressos para seu jogo foram colocados à venda, mostrando que não há limites no que ele pode fazer pelo clube e pelos fãs.

Agora ele mira em futuros desafios, tentando mudar a vida dos que tiveram menos sorte. Focando em projetos em Uganda, Moçambique e Uganda, cada esquema de ajuda vai custar entre 30 mil e 150 mil libras, embora a probabilidade de que todos os ingressos sejam vendidos para seu jogo sejam enormes, com fãs fazendo a viagem da Noruega a Manchester para assisti-lo.

“Estamos falando sobre algo concreto. É sobre mudar vidas, ajudar crianças a sair da pobreza e ajudá-los a se tornar doutores ou professores e aptos ajudar à própria comundade. Muita gente se preocupa com o dinheiro dos testimoniais. Certamente não reclamo do que ganhei como jogador. Apenas sinto que fazer isso é o correto”.

Solskjaer reflete sobre o relacionamento com os torcedores, corretamente reconhecendo que a nossa afeição cresceu por causa “daquele gol”, não nasceu por causa dele.

“Minha relação com os fãs é fantástica a partir do primeiro jogo que fiz aqui e ninguém sabia quem eu era. O carinho não é apenas por causa daquele gol. Tem que haver alguma coisa que eles gostam em mim”.

Ole perdeu a viagem a Moscou no mês passado para assistir ao nascimento do seu terceiro filho, mas é claro que assistiu à final.

“Liguei para Edwin e disse que estava o convidando para morar na casa do lado da minha”, diverte-se, “Fiquei muito feliz por ele, mesmo não sendo o tipo de pessoa que se deixa afetar por isso. Mais do que tudo, fico feliz pelo clube. Precisamos fugir dessa história de ganhar a competição a cada 40 anos. Nove já foi tempo demais. Temos que fazer isso mais vezes”.

Com a palavra “lenda” sendo muito empregada nos dias de hoje, Solskjaer é um dos poucos jogadores que merecem o título.

2OLEGEND

@ Copyright Brazilian Red Devils – RECUSE IMITADORES

Anúncios

4 Respostas para “E quando você pensa que não pode admirar mais Solskjaer…

  1. Lenda é pouco para 2OLEGEND. chega a dar inveja de quem vai nesse jogo

    Alex, meu irmão vai pra europa agora em julho, só que ele não vai pra Manchester, só pra Londres (nao sabe o que vai perde…) . Voce sabe se tem, e aonde tem uma loja boa do United em Londres??

  2. Gol de placa, grande 2Olegend.

  3. Loja DO UNITED, desconheço. Mas ele vai encontrar zilhões de coisas referentes ao United em qualquer loja de material esportivo de Londres. E muitas outras coisas em lojas de presentes. Em Oxford Street, por exemplo, tem várias. (Eu comprei pins, posteres, etc,´só para se ter idéia. Tem muito mais)
    Sortudo seu irmão, hein?! 🙂

  4. Valeu. Tomara que ele ache uma camisa ou cachecol comemorativo da Champions e muito mais tranquera lá!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s