Match report: Blackburn Rovers 1-1 Manchester United (EPL, 19/4/2008, Ewood Park)

Tevez celebrates his equaliser

Quem quiser utilizar os textos do Brazilian Red Devils, favor ter a decência de dar o crédito de onde tirou o texto. E isso de maneira clara e legível para todos os visitantes.

 

Nesta temporada, o Manchester United já ganhou de Arsenal, Live****l (duas vezes), CSKA Chelski, avançou às semifinais da Champions League… mas em nenhum gol eu gritei tanto quanto no de Carlos Tevez hoje em Ewood Park. Quando a síndica toca a campainha para saber se há algum problema, você sabe que passou do limite.

Ela vai ver quando os Reds ganharem a Champions League…

O motivo para a euforia é simples: provavelmente, Carlitos fez o gol do título. O saldo mostra que o United está a duas vitórias do 10o. troféu de Premier League na era Alex Ferguson. Esqueçam o time de Abramovich. Basta ganhar de West Ham e Wigan.

Quem escutou a última edição do Podcast, ouviu meu aviso: à exceção dos outros “grandes”, o jogo mais difícil sempre é Blackburn at Ewood Park. E Brad Friedel costuma fechar o gol. Foi exatamente o que aconteceu.

O Manchester United jogou mal até os 25 do segundo tempo. Existe quase um consenso nas listas de discussão que está muito difícil colocar Giggs e Scholes para jogar juntos. Eu não estou completamente convencido disso, embora Giggsy tenha realmente tido uma partida apagada. Quando a equipe cresceu em campo, Scholes apareceu e foi determinante no empate.

Grande parte da dificuldade foi causada pela marcação do Blackburn. Pressionaram a saída de bola, congestonaram o meio-de-campo e apertaram o quanto puderam a marcação. Foram beneficiados pelo fato das jogadas pelas laterais não terem dado certo para Giggs, Ronaldo, Brown e Evra. Nem para Rooney, sempre deslocado pelas wings.

As eternas lesões de Saha trazem problemas como o que Fergie teve hoje. Sem opções ofensivas no banco para os segundo tempo. Quando Wazza começou a sentir dores nas costas, Park apareceu no aquecimento. Mesmo sem contusões, era confronto para ter um centroavante mais dentro da área. Aliás, a grande preocupação do momento é: COMO ROONEY ESTÁ? A poucos dias da primeira semifinal com o Barcelona, não dá para arriscar.

A proposta do Blackburn, após o gol, foi se fechar na marcação e até por isso Vidic não foi muito testado em seu retorno. Quando a bola chegou na área de Kuszczak, ele e Rio se confundiram algumas vezes no posicionamento. O erro no gol de Santa Cruz foi bizarro.

Os Rovers truncaram o jogo o quanto puderam e algumas vezes o United entrou na deles. Cometeram faltas desnecessárias. Mesmo com o 4-4-2 e quase força máxima, não fluía. Talvez fosse a situação ideal para Anderson, mas aparentemente ele não se recuperou de pequena lesão sofrida diante da Roma. No intervalo, eu nem tinha mais unhas para roer. Embora tenha confiança no time, o momentum reverteria para Vladivostok se ficassem dois pontos atrás e com a partida em Stamford Bridge na próxima semana.

Quando a pressão começou, Friedel apareceu. Uma, duas, três vezes. Já vi essa história. Partidas em que o americano fez grandes defesas impedindo os gols dos Reds.

Mas esse filme sempre teve o mesmo final: in the dying seconds, United scored.

Posso ser sincero? Não lembro direito do gol, tal o frenesi daquele momento. Preciso baixar o Match of the Day mais tarde.

Tevez salvador. By the way: Spurs away, Lyon away, Rovers away… is Carlos Tevez the new Ole Solskjaer?

Não importa. O que interessa é que faltam apenas seis pontos. We’re getting closer and closer.

@ Copyrights Brazilian Red Devils – 2008

Anúncios

3 Respostas para “Match report: Blackburn Rovers 1-1 Manchester United (EPL, 19/4/2008, Ewood Park)

  1. Partida tipica de campeâo, mas que faz falta um centrovante estilo trombador, cabeceador, isso faz. Seria uma opção a mais. Para mim, o Man of the Match foi Friedel, mas do lado do United foi Scholes.

  2. Cara, que jogo sofrido. O Friedel fechou o gol contra o United, fora que em dois lances achei que não foram marcados dois penaltis para nós. No lance que quase marcamos em seguida, e quando a bola pegou na mão do zegueiro dos Rovers e subiu.

    O United nos últimos jogos começa sendo envolvido e depois parte para cima com tudo. Nani entrou muito bem e dessa vez não contamos com o Anderson, que poderia ter mudado a cara do jogo assim como contra o Arsenal.
    Giggs e Scholesy não foram bem no primeiro tempo, mas o Scholes compensou com um grande segundo tempo.
    Empatamos e só dependemos de nós para ganharmos a PL novamente. Quem sabe não será dentro de Stamford Brigde?

    C’Mon United!

    E fico triste pelo Saha, ter talento, mas não um corpo que aguente o tranco. Porém, temos que buscar outra solução para substituí-lo, se não podemos contra com ele como referência no ataque. Louis com um nova lesão é como Michael Jackson com outra criança… I just can’t take it anymore.

  3. Mais um gol salvador de Tevez. Quanto a Saha, tá mais do que provado que infelizmente não dá pra contar com ele. É de fundamental importância a contratação de um centroavante para a próxima temporada. Huntelaar continua sentado na praça jogando milho aos pombos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s